O que são dividendos e como funcionam?

Os dividendos são proventos (uma parte dos lucros de uma empresa) os quais são distribuídos entre seus acionistas em dinheiro.

Neste artigo, falaremos mais sobre o tipo de renda mais popular: os dividendos. Esse tema é um dos mais pesquisados ​​quando o assunto é viver de renda, uma das maiores aspirações de quem busca a independência financeira.

Resumindo: Dividendos são lucros pagos por empresas de capital aberto e essa distribuição de uma parcela dos lucros de uma determinada empresa é o que muitos acionistas buscam. A maioria das empresas consideradas seguras oferece dividendos para recompensar os acionistas. Como os preços das ações dessas empresas estáveis ​​geralmente não mudam muito, elas fornecem essa diferenciação para atrair e reter novos investidores.

post dividendos

O que são dividendos?

Dividendo vem do verbo “dividir”, equivalente a algo que pode ser dividido. No mercado de capitais, de modo geral, os dividendos são a parcela dos lucros de uma empresa em que é repassada aos acionistas. A grande maioria das empresas brasileiras segue a convenção de distribuir pelo menos 25% dos lucros aos acionistas em intervalos que podem ser mensais, bimensais, trimestrais, quadrimestrais, semestrais ou anuais. Exceção para empresas que definem outros valores através de seus estatutos. Se o mercado de ações tradicionalmente atrai investidores e especuladores interessados ​​na valorização das ações, com o popular slogan “compre na baixa, venda na alta”, os dividendos representam uma forma de compensação adicional, principalmente para investidores de longo prazo que detêm ativos em carteira por um grande período.

Os especuladores que fazem negócios de curtíssimo prazo, como negociações de day-trading, compra e venda de ativos no mesmo dia, raramente se beneficiam do recebimento de dividendos, razão pela qual estão mais associados ao value investing (investimento de valor). Como os dividendos fazem parte do lucro da empresa apurado após a tributação, eles são isentos de tributação no Brasil, pois a legislação do país não permite a bitributação, embora nada impeça o congresso de rever essa medida no futuro, embora seja pequena.

Como funcionam os dividendos?

Os dividendos podem ser pagos no período: mensal, trimestral, semestral ou anual. Além disso, algumas instituições aumentam a quantidade de distribuição de lucros ao longo do tempo. Por exemplo, uma organização pode agora oferecer um dividendo de 25% e aumentá-lo para 40% no ano seguinte. Não é uma regra, mas empresas conhecidas por pagar dividendos crescentes geralmente não decepcionam os acionistas. Quando uma empresa paga dividendos, pode ter uma governança corporativa mais forte, onde os fluxos de caixa são previsíveis. As empresas que ainda estão crescendo precisam investir e expandir mais rapidamente. Portanto, eles geralmente não distribuem dividendos nesse período. Isso acaba atraindo cada vez mais investidores, pois eles se tornam excelentes pagadores de dividendos. Existem alguns nomes que todo acionista deve conhecer para se beneficiar dos dividendos da melhor forma possível, eles são:

Data de Registro

Uma data de registro é a data que uma empresa usa para determinar quem são seus acionistas. Tais datas devem constar na contabilidade da organização para que seus investidores possam receber sua participação nos lucros.

Neste dia, também é definido quem receberá a agência, relatórios financeiros e outras informações importantes sobre o processo de distribuição de dividendos.

Data de Declaração

É na data da declaração o momento em que o conselho de administração declara o dividendo. Neste dia, são comunicados o valor do dividendo, a data de registro e a data de pagamento. Após a divulgação, as empresas envolvidas têm a obrigação legal de compartilhar seus lucros.

Data Ex-Dividendo

Um ex-dividendo ocorre quando o novo acionista não tem mais direito ao dividendo declarado. Um dia, conhecido como “data-ex”, onde são declarados um ex-dividendo. Portanto, se o acionista comprar a ação após essa data, o vendedor da ação que receberá os dividendos. A data-ex geralmente ocorre dois dias úteis antes da data de registro. Mas para pagamentos não sejam feitos em dinheiro, isso pode ser diferente.

Data de Pagamento

A data de pagamento, como o nome sugere, é a data em que o dividendo é depositado na conta do investidor e o pagamento desses fundos ocorre de fato. Esta data também é divulgada com o lucro anterior no dia em que os ganhos são anunciados e anunciados. Conforme mencionado, apenas os acionistas que receberam suas ações antes da data do ex-dividendo são os beneficiários, e os recursos serão depositados em suas contas nesta mesma data. 

Como as empresas pagam dividendos?

Para que uma empresa pague dividendos, existem alguns passos que devem ser seguidos.

A primeira é obter a aprovação de seu Conselho de Administração, órgão interno que fiscaliza as atividades da organização.

Lá, seus membros se reúnem e deliberam sobre as propostas, avaliando se há lucro suficiente para distribuir as ações aos acionistas. Feito isso, o próximo passo é encaminhar a decisão à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), vinculada ao banco central.

O objetivo é divulgar publicamente a decisão de pagamento do dividendo e o valor e a data do pagamento. Concluídas todas as etapas, o pagamento permanece: o dividendo deve ser creditado na conta do acionista.

Tipos de Dividendos e Proventos 

Geralmente, os investidores não têm influência nos lucros de uma empresa. Mas mesmo assim, por exemplo, qualquer acionista pode usar os índices e métricas da organização para identificar bons pagadores. Veja os seguintes tipos de renda:

Dividendos

O pagamento de dividendos é comum nas bolsas de valores. Ao adquirir títulos, você tem direito a uma parte do lucro líquido da empresa.

O prazo de pagamento é determinado pelo conselho de administração da empresa e você pode decidir sair ou reinvestir em mais ações. O dinheiro vai para sua conta de corretagem. As empresas que distribuem mais lucros têm maiores Dividend Yield.

Este Dividend Yield é um índice que mede o rendimento de dividendos em relação ao preço das ações ao longo de um tempo. Este valor é calculado a partir da seguinte equação: Dividendos pagos por ação / preço atual da ação = rendimento de dividendos (Dividend Yield). Essa métrica é importante para você comparar os rendimentos de dividendos entre as empresas.

Bonificação

O pagamento de dividendos também pode ser feito por meio de ações adicionais para os acionistas. Portanto, o número de ações recebidas irá variar dependendo de quantas ações o investidor já possui.

Dividendo especial extraordinário

Os dividendos especiais são pagamentos adicionais feitos por uma empresa aos investidores. Isso pode acontecer por vários motivos, como um ganho inesperado ou um aumento repentino no caixa da organização.

Direito a subscrição

Essa receita é gerada quando uma empresa emite mais ações. Você tem o direito de comprá-los antes do mercado e manter a porcentagem de ações. Às vezes, essas ações são vendidas a preços abaixo do mercado. Caso adquira um direito de subscrição, existe um prazo para escolher se planeja vender o direito ou a subscrição. Preste atenção ao preço de mercado: se a ação está mais barata no mercado.

Juros sobre capital próprio (JCP)

No Brasil, as empresas também distribuem lucros aos acionistas na forma de JCP (juros sobre capital próprio). Neste caso, um imposto de 15% é devido na data do depósito. Normalmente, os impostos são recolhidos na fonte, ou seja, os acionistas não são obrigados a pagar, a menos que o valor recebido seja bruto: sem imposto. Quando o valor depositado para os acionistas é líquido, significa que a empresa recolheu o imposto devido. Do ponto de vista tributário, o pagamento de dividendos aos acionistas na forma de JCPs é benéfico para a empresa, pois esses valores podem ser considerados como despesas financeiras no balanço patrimonial e o lucro tributável diminui, refletindo a redução do IR, Imposto de Renda a ser pago.

Conclusão

Muitas pessoas são capazes de manter sua renda apenas com os dividendos que recebem.

Para conseguir isso, você precisa ter um portfólio diversificado e, claro, uma certa quantidade de capital investido.

Mas é claro que há mais de uma estratégia de investimento. O que existe é aquele que melhor se adapta aos seus objetivos financeiros. Seja qual for sua estratégia de dividendos, sempre prefira empresas sólidas no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.