4 coisas que você precisa para uma implementação SOC bem-sucedida

Um relatório recente revelou uma desconexão significativa entre as equipes de operações de segurança e as ferramentas de detecção de ameaças para prevenir ataques cibernéticos. As ameaças em expansão exigem uma defesa robusta, uma vez que os ataques visam diversas vulnerabilidades nos sistemas.

À medida que as organizações navegam no complexo domínio da segurança cibernética, a implementação de um centro de operações de segurança (SOC) bem-sucedido surge como uma estratégia fundamental.

Para garantir uma proteção robusta contra ameaças cibernéticas modernas, é essencial compreender os principais fatores que impulsionam um SOC eficaz.

Este artigo explora os quatro aspectos vitais que sustentam a implementação bem-sucedida do SOC, promovendo um cenário digital seguro para as empresas.

Um centro de operações de segurança (SOC) tem imensa importância na estrutura de segurança de uma organização, fornecendo um hub centralizado para supervisionar e lidar com riscos de segurança. O SOC é responsável por examinar e gerenciar incidentes de segurança e identificar e impedir violações de segurança. Se você está pensando em integrar um SOC, existem várias considerações importantes para garantir a eficácia e o triunfo de sua implementação.

Vamos mergulhar nos quatro fatores que impactam bastante a implementação do SOC.

1. Incorpore ferramentas apropriadas para inteligência eficiente de ameaças

Compreender os perigos potenciais é crucial para estabelecer um centro de operações de segurança (SOC) bem-sucedido. Seu SOC precisa de acesso às informações mais recentes sobre ameaças, incluindo detalhes sobre novos riscos, como os ataques são feitos e locais onde os sistemas podem estar vulneráveis. Essas informações podem ser cuidadosamente estudadas e utilizadas em seus planos de segurança utilizando as ferramentas certas. Isso garante que seu SOC permaneça qualificado para detectar e lidar com ameaças modernas.

De acordo com um relatório de julho de 2023 da Vectra AI, 97% dos 2.000 analistas de SecOps pesquisados ​​se preocupam em não perceber problemas de segurança importantes porque recebem muitos alertas. Além disso, as equipes de segurança do SOC não conseguem lidar com 67% dos alertas que recebem diariamente. Um número significativo de 83% desses alertas acaba sendo alarmes falsos que não têm valor para eles. Isto causa problemas para as equipes SOC manterem os riscos cibernéticos sob controle. Portanto, é vital considerar o tipo certo de ferramentas de inteligência de ameaças com uma melhor taxa de sucesso, garantindo ao mesmo tempo que não percam nenhuma ameaça grave.

2. Simplifique processos por meio da automação

A incorporação de automação e fluxos de trabalho simplificados desempenha um papel decisivo em uma configuração SOC próspera. Ao automatizar tarefas rotineiras, seu SOC ganha a capacidade de resolver incidentes de maneira rápida e eficaz, permitindo assim que os analistas de segurança aloquem mais tempo para tarefas complexas. Além disso, uma estrutura de fluxo de trabalho bem definida é indispensável, garantindo uma resposta consistente e eficiente a incidentes.

Os analistas de segurança têm hoje uma enorme responsabilidade: detectar e responder a ameaças de maneira rápida, mas eficiente. Mas é difícil porque existem mais maneiras de os invasores atacarem e eles recebem milhares de alertas diariamente. O relatório da Vector AI mostra que os entrevistados recebem em média 4.484 alertas diariamente e passam quase três horas por dia classificando-os. Curiosamente, esta classificação custa às organizações norte-americanas 3,3 mil milhões de dólares todos os anos.

A boa notícia é que esse trabalho manual pode ser evitado automatizando a detecção de ameaças e o fluxo de trabalho de resposta. Isto libertaria os analistas dos aspectos exaustivos e propensos a erros das suas tarefas e ajudaria-os a tornar o seu trabalho mais fácil e rápido.

3. Visibilidade e análises perspicazes

Visibilidade abrangente e análises avançadas constituem pilares essenciais para o estabelecimento bem-sucedido de um SOC. A ausência de visibilidade abrangente de toda a infraestrutura de TI torna as organizações incapazes de reconhecer até mesmo os indicadores mais comuns de um ataque, como movimento lateral, escalonamento de privilégios e sequestro de ataques na nuvem. Como resultado, torna-se imperativo que o seu SOC forneça visibilidade holística abrangendo todas as dimensões da sua rede e sistemas de segurança, promovendo assim a capacidade de resposta em tempo real às ameaças emergentes.

Segundo o recente relatório do Splunk “The State of Security 2023”, há uma mudança notável no sentido de uma colaboração melhorada entre 81% dos SOCs e operações de TI para reforçar a resiliência. No entanto, apenas 31% das organizações adotaram uma abordagem empresarial à resiliência.

Igualmente crucial é a incorporação de capacidades analíticas robustas, que produzam insights sobre incidentes de segurança e capacitem os analistas de segurança a identificar padrões e tendências discerníveis. Conforme as conclusões do relatório de 2023 do Splunk, as principais organizações de segurança apresentam uma inclinação 10-15% maior para a utilização de análises para identificar riscos cibernéticos, refinar mecanismos de detecção de ameaças e automatizar ações corretivas.

4. Capacite equipes com experiência

Por último, fazer um SOC funcionar eficazmente depende da escolha das pessoas certas e de lhes dar a formação necessária. Embora as ferramentas de IA e automação estejam se tornando mais populares, a área de segurança ainda precisa de muitos trabalhadores para compreender as informações, investigar problemas e corrigi-los com base no que aprendem. Por receberem muitos alertas e terem que realizar tarefas repetitivas, 67% desses trabalhadores estão pensando em pedir demissão ou já estão deixando seus empregos, segundo o relatório da Vector AI. Esses números podem ser muito ruins para a área de segurança no longo prazo.

Dos trabalhadores que pensam em sair, 34% afirmam não ter as ferramentas certas para manter a sua organização segura. Portanto, não se trata apenas de utilizar as ferramentas certas, mas também de ensinar aos trabalhadores a forma correta de realizar o seu trabalho. Isso os ajuda a se sentirem confiantes no que fazem e em suas funções na organização.

Conclusão

À medida que as empresas usam configurações híbridas e multinuvem, as equipes de segurança enfrentam mais desafios, como maiores chances de ataques, formas mais complicadas de os invasores evitarem as defesas, mais confusão, complexidade e ataques mistos. O Relatório Oficial sobre Crimes Cibernéticos de 2022 da Cybersecurity Ventures prevê que os custos globais do crime cibernético serão de cerca de US$ 10,5 trilhões até 2025.

Portanto, configurar um bom SOC requer uma reflexão cuidadosa sobre coisas importantes: compreender as ameaças, usar a automação, observar o que está acontecendo e treinar as pessoas. Concentrar-se nessas partes tornará seu SOC eficaz e manterá sua organização protegida contra novos riscos de segurança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + vinte =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.