O que é virtualização? Significado, tipos e software

As organizações empregam virtualização para aprimorar as habilidades de hardware e usam vários sistemas e aplicativos operacionais em um único servidor.

Virtualização é definida como o processo de criação de um sistema virtual para replicar os recursos de hardware e emprega uma solução de software para dividir os componentes de hardware de um único computador, como processadores, memória, armazenamento e outros, em máquinas virtuais (VMs). Este artigo explica a virtualização e seus tipos.

O que é virtualização?

Virtualização é o processo de criação de um sistema virtual para replicar os recursos de hardware. Emprega uma solução de software para dividir os componentes de hardware de um único computador, como processadores, memória, armazenamento e outros, em máquinas virtuais (VMs). Essas máquinas virtuais possuem sistemas operacionais distintos, bibliotecas e outros programas fornecidos pelo sistema operacional host subjacente.

A virtualização existe desde os anos 80. Foi usado principalmente para testar sistemas ou permitir que vários sistemas compartilhassem arquivos ou dados sem a necessidade de rede de computadores partilha. Em meados da década de 90, a virtualização se tornou popular na computação corporativa com a introdução de estações de trabalho virtuais (VWS). O VWS permitiu que os usuários executassem suas próprias versões do Microsoft Windows em seus computadores pessoais para uso em ambientes de escritório sem comprar um novo computador ou fazer qualquer configuração adicional.

Em 2006, a Microsoft lançou seu primeiro produto disponível comercialmente, Hyper-V, que permitiu aos usuários executar várias instâncias do Windows Server de uma só vez em qualquer número de computadores baseados em x86 executando o Windows Server 2003 (ou posterior) Enterprise Edition ou Standard Edition. Isso permitiu que os usuários consolidassem servidores com configurações de hardware idênticas em menos servidores físicos e potencialmente economizassem dinheiro, reduzindo os custos de manutenção associados à execução de vários servidores físicos com configurações de hardware idênticas.

A vantagem da virtualização é que os usuários podem particionar um computador em vários sistemas e aplicativos operacionais, permitindo que eles usem o computador para vários fins. A virtualização também permite que os usuários criem clones de um disco rígido. Isso é particularmente útil quando um excesso de dados precisa ser copiada e armazenada em vários locais.

Além de reduzir os custos operacionais, a tecnologia oferece muitos benefícios, incluindo melhor mobilidade da carga de trabalho, desempenho e disponibilidade aprimorados de recursos, processos automatizados, gerenciamento mais fácil e menor custo de propriedade e operação para TI.

Benefícios da virtualização

A virtualização tem muitos benefícios que podem ajudar gerentes e organizações de TI nos seguintes aspectos: 

1. Minimiza o tempo de inatividade e facilita a recuperação de desastres

Com a virtualização, recriar ou duplicar um servidor ou máquina virtual tornou-se mais fácil e prático em caso de desastre ou emergência. Como o processo de recuperação é bastante direto através da disponibilidade de backups regulares, a continuidade e a estabilidade dos negócios permanecem inalteradas. Uma máquina virtual pode ser movida para um local diferente rapidamente, especialmente em caso de emergência.

2. Aumenta a produtividade e a eficiência

Menos servidores significam um gerenciamento eficaz de hardware e infraestrutura de TI. Os gerentes podem evitar a tarefa tediosa de aplicar atualizações a cada servidor e alavancar sua acessibilidade do ambiente virtual no servidor para integrar alterações em todas as VMs. Além disso, o tempo economizado pode ser usado para concentrar energias em outras operações, aumentando a produtividade da equipe.

3. Permite melhores testes 

Um ambiente virtual oferece um refúgio seguro para os desenvolvedores testarem seus aplicativos sem perturbar o restante das operações. Eles podem duplicar um sistema virtual e executar todos os testes necessários. Como os instantâneos ou backups de qualquer trabalho realizado em uma máquina virtual são automáticos, qualquer erro durante a fase de teste pode ser tratado revertendo para a versão anterior. Os desenvolvedores acham isso extremamente benéfico ao trabalhar em novos patches de software.

4. Reduz a pegada de carbono

Quanto maior o número de dispositivos de hardware físico, maior o consumo de energia. Ao reduzir o número de servidores, as empresas de TI podem reduzir drasticamente as emissões e fazer a sua parte para salvar o meio ambiente. Além disso, os fundos economizados na redução do consumo de energia podem ser utilizados estrategicamente para apoiar outras operações comerciais.

Tipos de virtualização

A tecnologia de virtualização não para nos servidores. A ideia de virtualização evoluiu para incluir programas, redes, dados e desktops, enquanto foi inicialmente destinada à virtualização de servidores. Aqui estão alguns dos tipos populares de virtualização:

1. Virtualização de dados

Atualmente, quase todas as empresas funcionam com dados. Eles têm uma horda de dados de vários aplicativos em vários formatos de arquivo, armazenados em sistemas de hardware e software no local ou na nuvem. A virtualização de dados permite que as empresas abordem dados dinamicamente e os compilem de várias fontes. Permite a pronta adaptação e modificação de dados de novas fontes.

As ferramentas de virtualização de dados integram os sistemas que armazenam dados e os aplicativos que acessam. Quando uma solicitação ou consulta de um aplicativo é levantada, a camada acessa e fornece respostas disponíveis em diferentes sistemas. A virtualização de dados garante que o acesso aos dados seja universal, aumentando assim a resiliência em toda a organização.

2. Virtualização de data center

A virtualização do data center simplifica o provisionamento e a hospedagem de vários data centers virtualizados na mesma infraestrutura física. Como o mesmo data center pode ser usado por diferentes aplicativos e organizações simultaneamente, sua virtualização ajuda na otimização de recursos e utilização da infraestrutura enquanto reduz as despesas de capital e operacionais dos data centers.

Além disso, com data centers virtuais, uma empresa pode reproduzir facilmente um ambiente completo de data center sem precisar investir em hardware de infraestrutura de qualquer tipo.

3. Virtualização de armazenamento

A virtualização de armazenamento prova ser extremamente benéfica em caso de falha do host. Como o armazenamento físico de vários armazenamentos de rede é mesclado em um e controlado por meio de um único armazenamento primário, ele garante que os dados sejam seguros e descomprometidos. Também equipa esses armazenamentos com recursos aprimorados, como replicação e recuperação de desastres, permitindo que certas operações de TI relacionadas ao armazenamento (partição e proteção) sejam mais flexíveis.

4. Virtualização de servidor

Conforme discutido anteriormente, a virtualização do servidor permite o uso máximo dos servidores físicos existentes, criando vários ambientes virtuais que podem funcionar independentemente e simultânea. O objetivo é aumentar o compartilhamento de recursos, o consumo e a capacidade de crescimento futuro, sem que o usuário esteja vinculado a intrincados recursos do servidor.

Por meio da virtualização do servidor, as organizações podem melhorar a eficiência da TI, diminuir as despesas operacionais, alocar carga de trabalho de maneira eficaz e aprimorar o desempenho do aplicativo.

5. Virtualização de rede

Como todas as outras virtualizações, o objetivo por trás da virtualização da rede é quebrar a complexidade de uma rede em componentes gerenciáveis. A largura de banda de uma rede é dividida em vários canais e depois atribuída ao servidor e dispositivos em tempo real. No setor de telecomunicações, é costume virtualizar redes para reduzir o número de componentes físicos, como comutadores, roteadores, servidores, cabos e hubs, crucial para construir redes independentes.

6. Virtualização de desktop

Em vez de virtualizar um servidor, a virtualização da área de trabalho isola o ambiente primário da área de trabalho de outros dispositivos que usam a área de trabalho. Simplifica a adição simultânea de protocolos de segurança e atualizações do sistema em vários desktops virtuais.

A virtualização de uma área de trabalho pode ser feita de duas maneiras. Por meio da infraestrutura de desktop virtual ou VDI, os usuários podem acessar uma ampla gama de sistemas operacionais sem instalá-los em qualquer dispositivo. Isso é conseguido executando o servidor central e transmitindo vários desktops nas máquinas virtuais. O segundo método é executar um hipervisor em um computador local, permitindo que os usuários executem um ou mais sistemas operacionais adicionais na mesma máquina.

7. Virtualização de aplicativos 

As organizações de TI empregam vários aplicativos e não é totalmente viável instalar todos esses aplicativos em todos os desktops para usuários. O software virtualizado fornece a mesma experiência do usuário que um aplicativo instalado em uma máquina física. Como o aplicativo está em um servidor centralizado, a virtualização ajuda os usuários a acessá-lo, mesmo que seja incompatível com o sistema operacional do dispositivo. É através da virtualização de aplicativos que os aplicativos Windows podem ser executados no sistema operacional Linux.

Os 5 principais softwares de virtualização

Listados abaixo estão os cinco principais softwares de virtualização para empresas:

1. Parallels Desktop

Fundada em 1999, a Parallels está sediada em Bellevue, Washington. Este fornecedor de virtualização de software especializado em soluções para macOS foi adquirido pela Corel em 2018. Possui escritórios em 14 países.

Projetado para Mac baseado em Intel, o Parallels Desktop é fácil e oferece interação perfeita entre o host e as máquinas de convidados. Ele recebe atualizações regulares para acompanhar as versões mais recentes do Windows e do macOS. É também a única virtualização que executa com sucesso a versão ARM do Windows, facilitando a simulação mais rápida do Windows e Linux.

Prós:

  • A reinicialização não é necessária para executar um sistema operacional diferente;
  • Vem com uma ampla gama de ferramentas de um toque para melhorar a produtividade;
  • Suporta Windows baseado em ARM em um Mac M1;
  • Melhor em testes em comparação com rivais do setor;
  • Excelente desempenho gráfico para jogos;
  • Compatível com o DirectX 11;
  • Oferece recuperação mais fácil.

Contras:

  • A estabilidade pode ser um problema;
  • A integração entre convidados do Windows e hosts do Mac é um desafio.

Preços:

O Parallel Desktop oferece três edições de seu software: Standard, Pro e Business. A edição Standard funciona melhor para usuários e custos domésticos,

  • $ 99,99 com uma taxa de licença permanente única;
  • $ 79,99 por ano para uma assinatura.

2. VMWare Fusion / Workstation Player

O fornecedor de computação em nuvem VMWare está sediado em Palo Alto, Califórnia, sendo conhecido por ser o primeiro negócio a virtualizar a arquitetura x86 de maneira eficaz. O VMWare oferece alguns dos melhores softwares de virtualização para armazenamento, rede, nuvem, aplicativos e servidores.

O VMWare é um dos principais fornecedores de software de virtualização. O Workstation Player é uma opção de virtualização local gratuita para Windows e Linux, enquanto o Fusion fornece a melhor virtualização para Macs. Ambos os produtos permitem uma simulação fácil entre ambientes virtuais e sistemas operacionais da mesma área de trabalho.

Prós:

  • Executa vários sistemas operacionais no Linux ou Windows PC;
  • Oferece conectividade vSphere para compatibilidade com nuvem;
  • Personaliza várias redes e configurações de privacidade para VMs;
  • Permite testes de software com Instantâneo útil;
  • Versão gratuita para usar não comercial.

Contras:

  • Funciona apenas com Windows / Linux;
  • Não é possível executar várias VMs de uma só vez na versão gratuita.

Preços:

O custo de O VMware Workstation 17 Player e o VMware Fusion 13 Player são os mesmos. Você pode comprar a versão licenciada para $ 149 e atualizá-la para $ 79.

3. Caixa virtual Oracle VM

O VirtualBox foi oferecido pela primeira vez por uma empresa alemã chamada Innotek sob uma licença de software proprietária. Em 2007, foi lançado sob a GPL como uma solução gratuita e de código aberto. No início de 2008, a Sun Microsystems adquiriu a Innotek. Mais tarde, o VirtualBox se tornou parte da Oracle quando este adquiriu a Sun Microsystems em 2010. Desde 2019, o Oracle VirtualBox suporta apenas virtualização assistida por hardware e ainda é uma solução gratuita.

VirtualBox é popular entre organizações que usam vários sistemas operacionais. Funciona sem problemas em qualquer PC com Windows, Linux, Solaris, macOS e Mac baseado em Intel. Este software de código aberto oferece acesso gratuito a todos os recursos e ferramentas da plataforma. Sendo um software de hipervisor tipo 2, o VirtualBox exige que um sistema operacional existente funcione corretamente.

Prós:

  • Livre para usar;
  • Compatível com a maioria dos sistemas operacionais;
  • VMs pré-desenvolvidas gratuitas;
  • Ele vem com um formato de virtualização aberto que permite importar / exportar máquinas virtuais;
  • Possui um controlador USB virtual para auxiliar na troca contínua de arquivos.

Contras:

  • Interface de usuário desatualizada;
  • Nenhum suporte técnico dedicado.

Preços:

Oracle VirtualBox está disponível gratuitamente. No entanto, os usuários precisam pagar por alguns dos recursos adicionais.

4. Nuvem V2

A V2 Cloud foi fundada em 2012, com sede em Quebec, Canadá. Nos EUA, seu escritório está localizado em Delaware. Oferece uma infraestrutura de nuvem segura que suporta ambientes de trabalho remotos.

Nuvem V2 é uma solução abrangente de desktop como serviço que permite que os usuários trabalhem de qualquer lugar. As organizações podem alavancar seus recursos de segurança, como autenticação multifatorial e criptografia HTTPS, para garantir que os funcionários possam acessar facilmente aplicativos na nuvem. Funciona perfeitamente nos navegadores Windows, Mac OS, Linux, Raspberry Pi 4 e Web (OS agnostic).

Prós:

  • Vários usuários no Windows 10;
  • Desktops em nuvem de alto desempenho;
  • Excelente suporte técnico;
  • Integração Office365 e AzureAD;
  • Espaço em disco de 50 GB (expansível);
  • Oferece fácil colaboração entre usuários;
  • Backup regular com instantâneos
  • Permite videoconferência.

Preços:

O fornecedor oferece uma avaliação gratuita de 7 dias. Os planos de preços diferem com base no número de usuários. Por exemplo, se uma organização tiver apenas 1 a 4 usuários, o custo para usar o software será $105 por mês.

5. QEMU

O QEMU, ou emulador rápido, é uma solução genérica de código aberto. Está escrito no idioma C + + e é membro da Software Freedom Conservancy.

Outro software de virtualização gratuito nesta lista é o QEMU. É um software simples, estável e de alto desempenho que permite aos usuários renunciar aos privilégios de administrador. Como software livre, o QEMU ou o Quick Emulator não possui interface sofisticada, ou ferramentas adicionais. No entanto, comparado às opções pagas, é muito apreciado devido à sua simplicidade, fácil implantação e estabilidade.

Prós:

  • Código aberto e gratuito;
  • Virtualização de hardware fácil;
  • Compatível com todos os sistemas operacionais e sistemas host;
  • Permite que os usuários desviem as licenças de administrador.

Contras:

  • Não é fácil de navegar;
  • Sem suporte.

Preços:

Esta solução é gratuita.

Conclusão

À medida que o mundo entra em uma nova era de modernização, as organizações estão sendo forçadas a repensar seus planos de infraestrutura de TI e adotar opções econômicas e oferecer maior produtividade, aproveitando ao máximo seus recursos existentes. Sem a tecnologia de virtualização, recursos como armazenamento e capacidade do servidor não podem ser utilizados de maneira ideal. A virtualização existe há décadas e, finalmente, o significado dessa tecnologia está sendo reconhecido em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 11 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.