Como a visibilidade do endpoint reduz os custos de TI e aumenta o desempenho

Aumente a eficiência da TI por meio da visibilidade dos endpoints, reduzindo gastos desnecessários e aumentando a produtividade.

Exploraremos como a visibilidade do endpoint pode revolucionar as estratégias de redução de custos em TI, identificando e eliminando gastos desnecessários sem comprometer a produtividade na era do trabalho híbrido.

Pós-COVID, o modelo de trabalho híbrido provou que veio para ficar. Muitas organizações investiram em ferramentas digitais para o local de trabalho, como aplicativos de produtividade baseados em nuvem e ferramentas de colaboração digital, para acomodar um ambiente de trabalho em evolução radical. Essas ferramentas garantem que os funcionários permaneçam conectados com os colegas, aumentem a eficiência e trabalhem perfeitamente no local e fora do local.

Neste novo normal, os CIOs foram desafiados a melhorar a experiência dos funcionários (EX), mantendo as despesas sob controle. Isto é particularmente importante no actual clima econômico. A boa notícia é que muitas áreas têm espaço para reduzir custos sem afetar o desempenho, os CIOs só precisam identificar e eliminar gastos desnecessários.

A má visibilidade obscurece gastos desnecessários

Existem muitas causas para o desperdício de gastos com TI, especialmente para grandes corporações com enormes orçamentos de TI. Em última análise, porém, quatro fatores principais geralmente geram custos excessivos de TI atualmente:

Hardware desatualizado: quando os dispositivos ficam lentos, eles podem prejudicar a produtividade dos funcionários. No entanto, as organizações muitas vezes não têm certeza se devem atualizar seus dispositivos existentes ou realizar uma atualização de hardware em toda a empresa, pois precisam de informações sobre o desempenho dos dispositivos. A substituição prematura de dispositivos, especialmente quando os orçamentos são apertados, pode resultar em despesas desnecessárias de TI, principalmente se a organização estiver lidando com questões mais urgentes de experiência dos funcionários.

Gestão de licenças ineficiente: Com o aumento do trabalho híbrido, as empresas estão cada vez mais a subscrever mais aplicações, levando a um desperdício significativo de gastos devido à má gestão de licenças. Um estudo recente mostra que licenças de software não utilizadas custam às empresas US$ 537 milhões anualmente. Isso é geralmente causado pela necessidade de maior visibilidade das assinaturas ou pela manutenção de assinaturas ativas para evitar perda de dados.

Necessidade de resolução de problemas: as equipes de TI que dependem de processos manuais sem IA ou automação não conseguem lidar com sua carga de trabalho de maneira eficaz e precisam de pessoal de suporte adicional para manter os níveis de serviço atuais. Além disso, o uso de ferramentas improdutivas desperdiça o tempo dos engenheiros e aumenta os custos de suporte de TI.

Custos de Shadow IT: Shadow IT refere-se a aplicativos, software, dispositivos e outros ativos de TI não autorizados não aprovados pelo departamento de TI. Como o Shadow IT não pode ser monitorizado e muitas vezes passa despercebido, os seus custos não podem ser controlados.

Embora estas questões possam parecer distintas, todas elas resultam, em última análise, de um problema partilhado: visibilidade insuficiente dos pontos finais organizacionais.

A visibilidade do endpoint revela gastos de TI ocultos e desnecessários

Melhor visibilidade é fundamental para identificar e eliminar gastos desnecessários com TI. Existem muitas plataformas de gerenciamento unificado de endpoints (UEM) para essa finalidade. A TI emprega soluções UEM para gerenciar e monitorar todos os dispositivos dos usuários finais da empresa a partir de um local centralizado. Como os funcionários passaram a trabalhar total ou parcialmente remotamente durante a pandemia da COVID-19, os administradores de TI continuaram a confiar nas plataformas UEM existentes para fornecer dispositivos aos funcionários remotamente.

No entanto, estas tecnologias não foram concebidas para o mundo de trabalho híbrido de hoje, levando a problemas inevitáveis. Em suma, estas tecnologias não oferecem a visibilidade necessária para descobrir endpoints e ativos de TI ocultos, como computadores desktop e dispositivos móveis (abundantes nas casas dos funcionários). Essa falta de visibilidade dos endpoints aumenta o tempo de resolução por ticket, aumentando assim o custo por ticket. Isto tem todos os tipos de efeitos em cascata: Os custos de atualização de hardware aumentam porque a atualização planejada do hardware sob garantia não é visível. O custo incorrido com software licenciado torna-se maior em comparação com o uso real do software.

No ambiente atual, apenas monitorar métricas e detalhes estáticos é insuficiente. As equipes de TI precisam de mais insights sobre endpoints para mapear com precisão essas configurações híbridas complexas e altamente distribuídas. Isso significa que eles precisam de ferramentas para conectar as métricas e a experiência do funcionário. A resposta são soluções que fornecem recursos de mapeamento automático de endpoints e fornecem detalhes contextuais às equipes de TI.

Melhor visibilidade com mapeamento automático de endpoints

O software de monitoramento da experiência do usuário final (EUEM) emprega IA para mapear automaticamente cada endpoint da empresa, reduzindo a complexidade e a carga dos processos manuais. Essas ferramentas usam um agente leve implantado em todos os dispositivos do usuário final para coletar dados de telemetria, apresentados em um painel fácil de usar para análise. Com esses insights, as equipes de TI podem monitorar todos os ativos de software e hardware de TI em toda a empresa, ao mesmo tempo que identificam rapidamente falhas e anormalidades para priorizar iniciativas de atualização. A correção automática no endpoint pode agilizar ainda mais a experiência do usuário, evitando que problemas de TI atrapalhem seu dia de trabalho sem envolver a equipe de suporte ou de suporte.

A visibilidade dos endpoints por meio do software EUEM pode fornecer às equipes de TI insights que podem ajudá-las a fazer investimentos informados e reduzir despesas operacionais. Um dos principais benefícios da visibilidade do endpoint é a capacidade de otimizar os ciclos de vida do hardware. Por exemplo, se um administrador de TI não conseguir determinar a causa raiz do baixo desempenho do dispositivo ou de falhas repetidas de aplicativos, ele poderá decidir atualizar ou substituir o dispositivo prematuramente. Com a visibilidade do endpoint, as equipes de TI podem determinar se uma substituição ou atualização é necessária.

Além disso, a visibilidade do endpoint permite que as equipes de TI rastreiem todas as licenças corporativas e identifiquem quais delas não foram utilizadas por um longo período. Eles podem então criar alertas para desativar essas licenças, resultando em economias de custos que podem ser usadas para aprimorar o modelo de trabalho híbrido. A correção automática no endpoint, sem exigir o envolvimento do pessoal de desenvolvimento de software, também pode agilizar a experiência do usuário, evitando que problemas de TI atrapalhem o dia de trabalho.

A visibilidade avançada da EUEM pode beneficiar empresas de todos os tipos. Por exemplo, imagine um gerente de banco tendo problemas para acessar um banco de dados hospedado externamente. A tecnologia EUEM pode identificar rapidamente exatamente onde está o problema: o dispositivo do funcionário, o roteador WiFi ou o próprio software de banco de dados. A rápida resolução do problema minimiza a interrupção, permitindo que o trabalhador se concentre na entrega de valor em vez de na solução de problemas.

Aqui está outro exemplo: considere setores com fluxos altamente sazonais de usuários integrados e externos, como universidades, hotelaria e varejo. Mesmo ações simples, como criação de novas contas de usuário, alocação de laptops, emissão de crachás e gerenciamento de permissões, podem consumir muito tempo quando multiplicadas por centenas ou milhares. No entanto, a visibilidade precisa dos endpoints e a automação inteligente podem simplificar os processos de entrada e saída, ao mesmo tempo que melhoram a eficiência e reduzem a sobrecarga manual.

Cortando custos de TI sem prejudicar a produtividade

Com a economia estagnada numa fase difícil temporária, as empresas exigem que os CIO congelem ou reduzam os gastos dos seus departamentos. As operações de TI são muito diferentes no mundo do trabalho híbrido de hoje em comparação com o local de trabalho tradicional de antigamente. Isso significa que as ferramentas e estratégias para reduzir os gastos com TI também são diferentes. Ao utilizar software EUEM inteligente para obter visibilidade ponta a ponta de cada endpoint, as organizações podem reduzir as despesas de TI sem eliminar os serviços e sistemas de que os funcionários precisam para realizar seu trabalho de maneira eficaz e produtiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.